LUA

Lua imensa a circular
Na escuridão espacial

Da clara constelação
Espelho transcendental

Nos meus sentidos
Derramada pelo ar

Refletida no denso
Manto do meu corpo

Transborda sinestésica
Indefinida infinda.

(Guebo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário