PRA GUERREIRA

Luz
para ela,
a negra
na cidade;

para livrá-la
do medo;
para protegê-la
da maldade.

Coragem e calma,
mulher guerreira,
dos sóis e luas às
suas danças e querelas.

Crenças, ocupações,
quereres de muito bem.
Passos, voos e sonhos
no seu caminho de guerra.

(Guebo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário