NATUREZAS

Meninas mulheres das peles coloridas
Como pássaros das matas mais antigas
Minha cara sorrirá mais, companheiras
Boa noite, boa tarde e bom dia!
Que olhos tens em qualquer estado
De mães, irmãs ou artes:
Estou-lhes dizendo amizade!

Do trovão ao chorinho
Sem tamanho lhes amo, nêgas!
Clarezas das escuridões
Das contradições, chaves
Nascedouros, caminhos e
Mansuetudes do que arde
De melhor e mais urgente:
O Amor, o Sentir, o Axé.

Fantásticas, preciosas, belas
Merecem o esforço e o não-esforço
O gozo do riso e o sopro da guerra.

Sou por soul só sou e ouço
O som delas
É víbora que pelos olhos entra
E toca uma música velha
Vibram tão fundos salmos, seus mares
Acendo-lhes velas nos altares
Giro gritos, adentro-lhes palavreares

Deus são
Minhas Deusas,
Naturezas.

(Guebo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário