ACOLHIMENTO

Foi terra que acolheu
E subiu com suas árvores
Em abraços por cima de nós

Foi água que acolheu
Nos deu chá de maçã e canela
E lavou coração e bochecha

Foi fogo que acolheu
No calor do encontro de irmãos
Na quentura a sair pelas mãos

Foi ar que acolheu
Pela brisa da noite escura
Pelo som da fala que cura

Foi éter que acolheu
No brilho do olho que entende
Que o amor está sempre presente.

Foi Mãe que acolheu
E nos botou no chão, seu colo
O jardim espaçoso do cosmos.

(Guebo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário